imagem de topo do blog A Nossa Opinião; MAI - Liberdade e Segurança; 'Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão'.(artigo 19.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos). [ imagem produzida pelos Gráficos à Lapa para este blog do MAI, A Nossa Opinião ]

Main menu:

PSP- 142 ANOS

2 July 2009

Certeira e sóbria, a cerimónia que assinalou o 142.º aniversário da Polícia de Segurança Pública, em Lisboa, permitiu evidenciar que a PSP é um activo precioso do nosso sistema de segurança interna. Polícia integral com meios e valências que lhe conferem capacidade de actuação eficaz numa muito vasta gama de situações, a PSP desempenha um papel valiosíssimo no combate à criminalidade, tanto na óptica preventiva como na repressão de criminosos.

Quem assistiu ao desfile com que encerrou a cerimónia pôde testemunhar a diversidade dos meios disponíveis e até a evolução que conduziu à sua aquisição, bem como as sucessivas gerações de equipamentos, todos operacionais, mesmo os antigos.

Também houve novidades .A PSP apresentou pela primeira vez as novas equipas de prevenção e reacção imediata, policiamento motorizado que a partir de Julho vão começar a actuar em meios urbanos.

Após a cerimónia o director nacional da PSP disse aos jornalistas que as equipas de prevenção e reacção imediata vão começar a actuar dentro de dias em Setúbal, devendo a seguir entrar também em funcionamento em Lisboa. Explicou ainda a função das equipas: «Os dois homens que estão na mota param no local de afluência de público, mostram-se, dão visibilidade à Polícia e se de um momento para o outro houver um incidente, como um assalto ou um roubo, eles actuam com os meios que dispõem e com as motas poderão deslocar-se muito mais rapidamente do que um carro de patrulha». (Pode ouvir-se mais informação na entrevista a Patrícia Cerdeira)

Durante a cerimónia sobrevoaram a Praça do Império “objectos voadores identificados” ultraleves tripulados por elementos da PSP, uma estreia absoluta, que revela imaginação e sentido de economia. A PSP já tinha inaugurado o uso de meios aéreos ao partilhar os helicópteros da Empresa de Meios Aéreos. Mas testa agora outros meios,cuja acessibilidade e facilidade de uso abrem muitos caminhos de reforço da segurança.

A criação de  equipas de paramotor (verdadeiramente os nossos primeiros “polícias de parapente”) para exercer funções de vigilência aérea foi também uma novidade interessante revelada durante a cerimónia de hoje. A PSP está  a ensaiar a eficácia do sistema e oportunamente anunciará as utilizações operacionais a adoptar.

Tendo estado na tribuna, pude ir meditando sobre o que ia vendo, com os olhos de quem nos últimos anos tem tido responsabilidades na tomada de decisões sobre meios, estratégias de modernização e questões estatutárias. Essa leitura sui generis penetra mais fundo que a mera aparência do desfile, coisa que pude evidenciar em comentário feito sobre as imagens que colhi no acto.
Um jornalista da RTP perguntou-me no fim para que tinha erguido o meu smartphone com câmara de video tantas vezes. Respondi-lhe que tencionava fazer um breve registo das impressões pessoais de uma manhã justamente dedicada à valorização da PSP. Pois aqui está ele:

how to transfer prescriptions