imagem de topo do blog A Nossa Opinião; MAI - Liberdade e Segurança; 'Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão'.(artigo 19.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos). [ imagem produzida pelos Gráficos à Lapa para este blog do MAI, A Nossa Opinião ]

Main menu:

DN-24-04-09:“Reclusos brasileiros: breve (des)caracterização”

24 April 2009

Um lamentável artigo publicado pelo DN hoje, 24 de Abril,mistura dados sobre criminalidade e, de forma estigmatizante e despojada de rigor, imputa a um estudo de uma inspectora  do SEF no seu percurso académico (“Reclusos brasileiros: breve caracterização”  de Maria João Guia), o que nele não se contém sobre a comunidade brasileira em Portugal.

Estupefacta ficou certamente a autora com o texto, que pega em alguns dos dados e excertos descontextualizados para inferir constatações contrárias àquilo que é referido no artigo. Aliás, no caso dos homicídios, além de terem retirado uma nota de rodapé, concluíram ao contrário do que é dito mais à frente, na sequência de um teste estatístico que demonstra que o comportamento dos brasileiros é semelhante ao dos portugueses (coisa que  não citaram). Também  não citaram o endereço web do local do estudo (única fonte possível, uma vez que a autora não cedeu, não mostrou nem apresentou esta temática em mais nenhum local ou a ninguém a não ser ao  Director do SEF).

Diz a autora:

“Qualquer pessoa com o mínimo de discernimento, após ler o estudo constata que, no caso dos homicídios nada há que diferencie CE’s brasileiros dos portugueses; já no caso dos roubos, têm que aprofundar-se análises, apesar de se apontar para a condição “imigrante” e não a variável brasileiro.) “

Oportunamente será escrita  uma carta para o jornal, repondo afirmações e verdades. Mas isso não será imediato e a confusão poderá alastrar. Contra isso se deixa este registo. Os cidadãos brasileiros compreenderão, lendo o texto integral que está no site do SEF.

JM

how to transfer prescriptions